Buscar
  • Tatiane Fuggi

Competição entre irmãos


A História bíblica conta que Adão e Eva, após serem expulsos do paraíso, tiveram dois filhos: Caim e Abel. Os dois irmãos cresceram juntos, sendo Caim agricultor e Abel pecuarista. Um dia, apresentaram ofertas a Deus, mas este se agradou mais da oferta de Abel. Deus então disse a Caim, após ver seu semblante caído, "se procederes bem, não é certo que serás aceito?". Possuído por ciúme, Caim criou uma emboscada a seu irmão e chegando ao campo, o matou. O Criador ordenou que não trabalhasse mais com a terra e foi condenado à condição de errante pelo mundo, que parte em busca de um futuro indefinido num deserto de homens.



Os famosos personagens bíblicos Caim e Abel não foram os únicos irmãos na história da humanidade a se engalfinharem em disputa. Há sempre rivalidade entre irmãos em alguma medida, nas composições familiares.


Em meados de 1913, Freud, em seus estudos sobre a família, menciona que a chegada de um novo irmão, geralmente é sentida como intrusiva. O bebê é visto como mais um a ganhar o amor do pai e da mãe, que antes era supostamente exclusivo ao(a) primogênito(a). Esse acontecimento, também mexe todas as peças do tabuleiro e há de se aprender, com este jogo da vida, a ser resiliente. Aprender a ganhar e perder. Ter ou não ter a devida atenção que deseja.



O surgimento dos ciúmes, seria uma forma também de ataque aos pais. A criança e seus irmãos, teriam na infância, a oportunidade de elaborar (ou não) o que foi sentido no início da vida. Pensando assim, teríamos inúmeros desdobramentos das relações entre irmãos. Desde uma forte amizade até a rivalidade e hostilidade eterna. Ainda em casos mais extremos, o fratricídio como nos conta a história bíblica.


Curioso lembrar que, esta disputa é gerada justamente pelo amor dos pais. Cada família, levará à cabo sua dinâmica particular podendo neutralizar desafetos e unir os filhos ou romper um provocativo jogo de posições e disputas dentro e mais tarde, fora do lar. Então, como seria possível dissolver estes sentimentos na vida adulta?


Tatiane Fuggi


Psicóloga e Psicanalista

CRP 12/10845

48 99636-2386

tatianefuggi@hotmail.com


55 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo