Buscar
  • Tatiane Fuggi

Entre o flerte e o stalkeamento

Dicas de filmes são sempre bem-vindas para que, através da arte, possamos voltar o olhar para nós mesmos, nossas questões, nossa vida. O tema desta semana, dentro das relações amorosas, é a abordagem masculina. Qual é o limite entre o flerte e o stalkeamento? Quando a investida amorosa passa dos limites?


O filme a seguir encontra-se na operadora de tv à cabo Net Now, no site de filmes Stremio ou em outras plataformas alternativas.



O olhar perturbador do personagem Travis Bickle, observando as ruas e as pessoas em Nova York, é o eixo central do filme americano ”Taxi Driver" - "O Motorista de Táxi", de 1976. Muito bem dirigido por Martin Scorsese, tem como protagonista Robert de Niro no papel principal e Jodie Foster no papel da prostituta Iris. Além da bela atriz Cybill Shepherd, no papel de Betsy, o grande objeto de amor de Travis.



Aos 26 anos, o personagem de De Niro, vindo do meio-oeste dos Estados Unidos, diz ter sido recentemente dispensado do Corpo de Fuzileiros Navais. Sofre de insônia severa (fato que chama bastante a atenção) e conseqüentemente trabalha como taxista no turno da madrugada.


Travis tem certa precariedade nos laços sociais mas, de toda maneira, é por meio dos taxistas que pode se relacionar. Mas o que mais chama atenção é o vazio existencial que somente o espectador é testemunha. Quando não está dirigindo sem rumo pela periferia de Manhattan e refletindo sobre a corrupção, está em cinemas públicos assistindo filmes pornográficos.



Imerso em sua solidão, isolamento e sentimento de injustiça, Travis é inadequado. O espectador sabe disto, mas a jovem Betsy não. O que aparece para esta moça é um rapaz interessado, gentil e sedutor. É neste ponto que gostaria de focar: Betsy teria elementos suficientes para achá-lo estranho assim que o conhece? O convite ao cinema pornô é o que pode dar conta da estranheza da situação e de seu acompanhante?


Se pensarmos no uso da palavra stalker na atualidade, é indicada a uma pessoa que persegue incessantemente, tanto física quanto virtualmente. Em termos psicanalíticos teríamos o que chamamos de traços erotômanos.


A erotomania consiste na certeza delirante de que existe amor onde geralmente não tem. Os efeitos da perda dessa certeza, seja por uma simples negativa, como no caso de Betsy, podem fazer ruir toda a construção delirante de amor. Podemos ver o desencadeamento de uma série de destruições com ações de ódio direcionados à mulher.



Um stalker frustrado, teria algumas escolhas entre tantos caminhos. A melhor delas seria lidar com a frustração. Há de se levar em consideração, no jogo do amor, sempre a possibilidade do flerte não ser bem sucedido. Faz parte da dinâmica da vida, dos encontros e desencontros amorosos.


Como você identifica o limite entre o flerte e o stalkeamento?

39 visualizações
 

©2019 por Psicóloga Tatiane Fuggi. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now