Buscar
  • Tatiane Fuggi

O fascinante homem perverso

Atualizado: 17 de Dez de 2019


Em meados dos anos 2000, a historiadora e geógrafa catarinense Jussara Gomes, de 60 anos, adentrou uma audiência pública que julgava o Maníaco do Parque. Foi amor à primeira vista. Casaram-se em 2005.


Conhecido dos telejornais, Francisco de Assis Pereira, foi condenado a 268 anos de prisão pelo assassinato de 11 mulheres em São Paulo. O casal se correspondia por cartas há 3 anos e, mesmo sabendo que Francisco havia violentado e assassinado várias mulheres, esta catarinense desejou unir-se a ele na prisão.


Mais de mil cartas enviadas intrigaram os agentes penitenciários e a população em geral. Mulheres de todo Brasil, até sua atual esposa, encaminhavam diariamente cartas solidárias e apaixonadas, incluindo pedidos de casamento.


O jornalista Gilmar Rodrigues escreveu o livro "Loucas de amor - mulheres que amam serial killers e criminosos sexuais", lançado em 2009, que relata semelhança nas cartas: teor infantilizado ou descrença na prática dos crimes. O curioso disto tudo é: o que leva uma mulher ao fascínio pelo homem perverso?

A declarada atração estranhamente familiar por homens violentos não é, de longe, uma particularidade deste caso. O fascínio feminino por estes perfis são facilmente vistos nos noticiários. Com isso, podemos pensar nas identificações.

Existe algo de muito familiar, ou melhor dizendo, infamiliar nestas relações. Não à toa Francisco disse certa vez a uma funcionária do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP): " Em meia hora de conversa, você sairia comigo".

Psicóloga Tatiane Fuggi

CRP 12/10845

☎48 99636-2386

📧tatianefuggi@hotmail.com

Facebook: psicologatatianefuggi

Instagram: @psicologatatianefuggi

Obras Surrealistas de Rafael Olbinski

215 visualizações
 

©2019 por Psicóloga Tatiane Fuggi. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now